Receba os novos posts pelo seu e-mail

sábado, 23 de julho de 2016

26. Governo Temer dividido entre Meirelles e Padilha.

Crédito de imagem: Estadão

Segundo Estadão, Moreira Franco, secretário executivo do Programa de Parceria e Investimentos, culpou à gestão da presidente afastada Dilma, a desorganização econômica do País. Bem, isto os 204 milhões de brasileiros sabem. Este discurso não prospera mais. O governo Temer tem que agir, ao invés de ficar criticando o governo passado. 

Moreira Franco afirmou na Associação Comercial do Rio que a situação econômica atual é extremamente grave e disseminada por toda a economia. Segundo o próprio, o conjunto de setores produtivos perdeu sua autoestima, a confiança no próprio País. A única maneira de termos uma solução adequada para esse problema é crescer, disse ele. 

Disse, o Moreira Franco, que a única maneira de termos uma solução adequada para esse problema é crescer. Para crescer precisa de investidor. Para ele vir, precisa de confiança. Grande novidade disse o secretário do Ministério da Infraestrutura.

O secretário executivo Moreira Fanco do próprio governo Temer, deu o diagnóstico e solução para a grave crise econômica que passa o País. Moreira Franco só errou de platéia. Ele deveria ter dirigido a palavra para o seu colega, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. 

Enquanto isto, o ministro Henrique Meirelles está pensando só nos ajustes fiscais. Meirelles não está nem aí com o crescimento do País. O banqueiro Meirelles está muito ocupado em dar remuneração, a maior do mundo, para os seus amigos investidores especulativos.

Moreira Franco faz parte do grupo do Eliseu Padilha, o contraponto do Meirelles no governo Temer. Enquanto não resolve esta situação de divergência interna, o povo brasileiro que paga o pato. 

Eu aposto na saída do Henrique Meirelles, para o bem do País. 

Ossami Sakamori

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espaço reservado para expressão de livre pensamento, desde que obedecidas as boas regras de civilidade. Não permitimos o uso de palavras incompatíveis com o propósito deste blog.