Receba os novos posts pelo seu e-mail

sexta-feira, 1 de julho de 2016

10. Ilan Goldfajn do Banco Central mentiu no Senado


No dia de ontem e hoje, o Banco Central fez intervenções no mercado de câmbio para segurar a cotação do dólar no patamar de R$ 3,20. Fica registrado aqui de que o presidente do Banco Central mentiu quando da sabatina na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. 

Naquela audiência, assistido por mim, via TV Senado, Ilan Goldfajn disse peremptoriamente que deixaria o dólar totalmente flutuante, dispensando do uso de mecanismos de intervenções. Os mecanismos de intervenções conhecidos e largamente utilizados pelo Banco Central até então eram: compra e venda no mercado spot (à vista); mercado futuro; swap cambial tradicional e swap cambial reverso, dentre outros. 

Na matéria anterior fiz referência sobre a tese do Ilan Goldfajn referente ao cambio totalmente flutuante, baseado na sabatina para indicação do nome dele como presidente do Banco Central. Ilan Goldfajn mentiu naquela sabatina. Fica o registro, para que a minha afirmação na matéria anterior não passe como fosse uma falsa informação.

No mercado financeiro, a falta de palavra é um ato muito grave. O Ilan Goldfajn não merece mais a confiança do mercado financeiro. Quem mente uma vez, pode mentir muitas. É assim que funciona o mercado financeiro. Se ele tinha dúvida à respeito ele poderia naquela ocasião se omitir de opinar, mas não o fez. Ele afirmou. 

Fica o registro, para saber que o presidente do Banco Central não merece credibilidade. Doravante, não se pode confiar no que o Ilan Goldfajn venha a afirmar, pode ser mais uma falseta.

Ossami Sakamori

2 comentários:

  1. Pode ser apenas uma liquidação de posição!

    ResponderExcluir
  2. SR.Sakamori!Respeito muito sua opinião,mas apesar de não ser economista e já ter me manifestado em reportagem anterior sua,sobre cotação do dolar,quero dizer que estudei mto sobre o Japão, pois trabalho com eletrônica,conheço toda a história da indústria japonesa,inclusive AKIO MORITA,presidente e fundador da SONY!
    Pra mim um gênio e inpirador como STEVE JOBS e BILL GATES.
    E Sei que no Japão existe uma fábrica em cada esquina,é o terceiro país mais rico do mundo e que o dolar vale 102 yenes.
    Digo tudo isso porque,para um país como o Japão,que exporta muito e produtos de grande valor,com um PIB muito maior que o Brasileiro,se o yen se desvalorizasse que precisasse,mais yenes,não faria nenhuma diferença.
    Mas pro Brasil,um país com tantos problemas,cada 1 dolar a mais na cotação,faz!
    E mesmo eu não tendo a menor pretensão de chegar a um valor ideal para esta cotação,acho que R$4,20 reais por dolar,é um valor elevado,haja visto a diferença de economia de um país como o Japão,para o Brasil,pois mesmo com este valor que o Sr chegou,para os exportadores ainda será baixo,mas para os importadores que também empregam muita gente,ele já é alto,assim como pra quem no dia a dia,já sofre com tantos aumentos,muitos deles vinculados ao dolar.
    Na outra matéria o Sr argumentou,que o valor de 4,20 é o ideal para o país crescer de maneira sustentável.
    Lhe pergunto então:Por que a maioria dos países do 1 mundo a cotação,não chega a este patamar 4,2:1? :) E por que a Inglaterra que tem sua moeda mais valorizada que o dolar,cresce mais que o Brasil,tem uma inflação menor,PIB maior e economia mais estável? :)
    Apesar de ter outra opinião em relação ao valor da cotaçao,pelos motivos já aqui citados,respeito a sua,embora gostasse de ouvir seus argumentos.
    Eu espero que o Sr tenha me entendido?

    ResponderExcluir

Espaço reservado para expressão de livre pensamento, desde que obedecidas as boas regras de civilidade. Não permitimos o uso de palavras incompatíveis com o propósito deste blog.