Receba os novos posts pelo seu e-mail

quinta-feira, 7 de julho de 2016

15. Na queda de braço, Padilha ganha do Meirelles.

Crédito da imagem: Estadão


As notícias da grande imprensa dão conta de que o presidente Michel Temer deve fechar o Orçamento Fiscal de 2017 conforme quer o Eliseu Padilha, ministro chefe da Casa Civil. Henrique Meirelles estava prevendo fechar o Orçamento Fiscal do ano que vem com o rombo de R$ 150 bilhões e Eliseu Padilha defendia o mesmo rombo de 2016. 

Independente de qual rombo a ser previsto no Orçamento Fiscal primário de 2017, R$ 20 bilhões a mais ou R$ 20 bilhões a menos, o fato que venceu a tese do ministro Eliseu Padilha de que, no atual momento, não deve impor medidas amargas à população como criar ou aumentar impostos do governo federal. Meirelles previa aumento de impostos para tentar amenizar o rombo fiscal.

Eu só tenho dúvida se o volume do rombo pretendido pelo ministro Eliseu Padilha vai contar com a correção da inflação do ano de 2016, como prevê o PEC do teto dos gastos, ou vai repetir o mesmo valor absoluto. No meu entender, para manter o espírito do PEC do teto dos gastos, tanto o volume total dos gastos de 2017 como o volume do rombo devem ser corrigidos pelo índice da inflação do fechamento do ano de 2016. 

O fato é que a equipe econômica comandada pelo Henrique Meirelles está perdendo espaço para o ministro chefe da Casa Civil Eliseu Padilha, o chefe da área política do governo Temer. Passou despercebido para a grande imprensa, mas a repentina mudança na política cambial do presidente do Banco Central deve ter contado com a interferência do ministro Eliseu Padilha. Explico. Goldfajn fez intervenção no câmbio para manter o piso de R$ 3,20, exatamente ao contrário do que prometera na sabatina do Senado Federal.  

Eliseu Padilha ganha o primeiro round na disputa de pensamentos macroeconômicos do Pais com o Henrique Meirelles. Na minha opinião, o ministro da Fazenda não tem o mesmo brilho dos primeiros dias do governo Temer.

Ossami Sakamori

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Espaço reservado para expressão de livre pensamento, desde que obedecidas as boas regras de civilidade. Não permitimos o uso de palavras incompatíveis com o propósito deste blog.