Receba os novos posts pelo seu e-mail

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

53. O efeito Cunha na economia do País

Crédito de imagem: Estadão

A prisão preventiva do Eduardo Cunha levado efeito no dia de ontem, dia 19, quarta-feira, pela Polícia Federal, em cumprimento à decisão do juiz federal Sérgio de Curitiba, é um revés para o governo Temer e à própria economia brasileira. Com o novo fato, não há PEC 241, do teto dos gastos, que mude o cenário econômico, de desconfiança dos investidores institucionais diretos. O próprio Banco Central decidiu pela queda da taxa Selic em 0,25%, abaixo do que o próprio mercado financeiro previa, passando a taxa Selic para 14%, índice que indica o cenário econômico brasileiro. 

O Eduardo Cunha foi figura de destaque no PMDB, partido do presidente Temer. Eduardo Cunha, segundo a grande imprensa, foi articulador e repassador do dinheiro para campanhas de vários deputados do partido do presidente Temer, com o dinheiro sujo oriundo da corrupção. Com a prisão do Eduardo Cunha, coloca o PMDB no mesmo nível do PT no que se refere ao desmando e "recebedor" de propinas da Petrobras. Também, a grande imprensa aponta 150, o número de deputados e figuras proeminentes da política brasileira, não só do PMDB, mas também de outros partidos que compõe a base aliada do governo Temer.

A imprensa internacional deu destaque à prisão do deputado Eduardo Cunha, com maior destaque do que ao próprio périplo do presidente Michel Temer, com intenção de atrair investimentos estrangeiros no País. Coincidência ou não, o presidente Temer antecipou em 24 horas, a volta ao Brasil da sua viagem à Índia e ao Japão. Enquanto isto, o Palácio do Planalto foge do tema do Eduardo Cunha para tentar minimizar o "efeito Cunha" no governo Temer. 

Com certeza, o "efeito Cunha" fará com que os investidores institucionais diretos, adiem "sine die" a decisão de apostar em investimentos produtivos no País. Desta forma, o Brasil não mais crescerá 1,6% no próximo ano, como prevê o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. 

Ossami Sakamori
@BrasilLivre


3 comentários:

Espaço reservado para expressão de livre pensamento, desde que obedecidas as boas regras de civilidade. Não permitimos o uso de palavras incompatíveis com o propósito deste blog.