Receba os novos posts pelo seu e-mail

quarta-feira, 22 de março de 2017

84. Petrobras está em "estado de falência"!


O efeito do descaso e da ladroagem na maior Companhia do País, ainda parece não ter passado. E, nem tão pouco, passará nos próximos anos, creio. A Petrobras está com grave enfermidade deixado pelos anos e anos de "descasos" na administração do patrimônio público. Não me refiro apenas aos anos da administração dos governos do PT e nem tão pouco me refiro aos estragos causados pela Operação Lava Jato. O fato é que a Petrobras está, em estado de "pré-coma", no Centro de Terapia Intensiva.

Pedro Parente, presidente da Petrobras, apresentou o Balanço Patrimonial da Companhia referente ao exercício de 2016. Como já era previsível, a Companhia apresentou prejuízo de R$ 14 bilhões, o terceiro consecutivo. Analisando o Balanço Patrimonial de 2016, conclui-se que a situação da Companhia em nada mudou, em relação ao Balanço anterior. Justifica-se. A Petrobras é uma Companhia como "mamute", um monstro que se move muito devagar.

Para um imobilizado de R$ 571 bilhões, teve faturamento bruto de R$ 282 bilhões e resultado operacional de R$ 17 bilhões. Descontado as despesas financeiras e impostos, o resultado líquido ficou no prejuízo já anunciado de R$ 14 bilhões. Tudo mostrado no Balanço patrimonial divulgado, ontem. 

O que mais chama atenção no balanço da Petrobras é o tamanho do "imobilizado". Ainda assim, a Companhia deduziu à título de impairment, o valor de R$ 20 bilhões ante R$ 47 bilhões do exercício anterior. Receio que há muito que "depreciar" no patrimônio, se realizar o teste de impairment, conforme as regras das Deliberações da CVM. Há muitos ativos imobilizados "carcaças" escondidos nos "escaninhos" da Contabilidade da Companhia, acumulados desde a sua fundação em 1954. 

Outro número que chama a atenção é o endividamento da Petrobras. Em 31 de dezembro de 2016, a Companhia devia R$ 353 bilhões em financiamentos. O montante total da dívida da Companhia é equivalente a uma vez e meia ao valor de faturamento bruto de 2016, que foi de R$ 282 bilhões. Vamos apenas lembrar que o resultado do Balanço de 2016, mostra que a Companhia não gerou sequer o lucro para pagar os juros da dívida. Petrobras está na mesma situação do País, não consegue sequer pagar os juros da dívida. Isto é gravíssimo!

A Petrobras vem fazendo desmobilização de ativos imobilizados para diminuir o endividamento, mas vê-se claramente que a política de desinvestimento tem dado pouco resultado. Vamos ser bem realista, por enquanto, a Companhia está vendendo os ativos "filé mignon". Quero ver se tem alguém com interesse de comprar "carcaças". Diante da situação do imobilizado, se a Petrobras vender tudo que tem hoje, certamente, faltará dinheiro para "conseguir" fechar a Companhia. A esta situação, em "jargão econômico", se chama "estado de falência". Vai faltar dinheiro para fechar a Companhia, se fosse o caso.

A Petrobras está em "estado de falência".

Ossami Sakamori




Um comentário:

  1. Caro Professor Sakamori e leitores: vou aqui me valer de publicações diversas na tentativa de contribuir, tecendo alguns comentários.

    PERDAS GIGANTES DA PETROBRÁS? POR QUÊ?
    (http://g1.globo.com/economia/negocios/noticia/2016/11/petrobras-tem-prejuizo-de-r-16-bilhoes-no-3-trimestre.html)

    A Petrobras teve prejuízo de R$ 16,458 bilhões no 3º trimestre de 2016, o terceiro maior já registrado na história da empresa. As perdas foram impactadas pela reavaliação de ativos da companhia, como campos de produção de óleo e gás, equipamentos, parte das instalações da refinaria de Abreu e Lima e do complexo petroquímico de Suape....
    (Comento: minha empresa tem ativos que avaliados em 2012 somavam 14 MM de reais, hoje talvez seria avaliado por 5 MM de reais ou menos, faz parte da crise e caos em que estamos atolados faz 3 anos)

    AUMENTO DO VALOR DE MERCADO DA PETROBRÁS. POR QUÊ?
    (http://veja.abril.com.br/economia/petrobras-dobra-valor-de-mercado-e-lidera-valorizacao-na-bolsa/)

    O valor de mercado da Petrobras passou de 101,3 bilhões de reais no fim de 2015 para 209,4 bilhões de reais, incremento de 106,7%....
    A Petrobras, por exemplo, foi beneficiada por uma relativa recuperação do valor do petróleo, cujo barril chegou a custar 25 dólares (81,38 reais) e agora passa dos 55 dólares (179 reais), e pela expectativa de um avanço ainda maior no preço decorrente da decisão da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) de diminuir a oferta do produto.
    (Comento: e quando o barril caiu de mais de 130 US para menos de 30 US, o que acha que aconteceu com o fluxo de caixa da empresa? -https://www.nexojornal.com.br/grafico/2016/01/18/Um-hist%C3%B3rico-visual-da-queda-do-pre%C3%A7o-do-petr%C3%B3leo)

    E SOBRE A AFIRMAÇÃO DE QUE O PRÉ=SAL FOI O MAIOR ERRO DO GOVERNO PASSADO?
    http://www.petrobras.com.br/fatos-e-dados/nossa-producao-de-petroleo-no-pre-sal-ultrapassa-1-milhao-de-barris-por-dia.htm
    ... nossa produção de petróleo operada no pré-sal brasileiro alcançou, no último dia 8 de maio, um novo recorde, ao superar o patamar de 1 milhão de barris por dia (bpd). (comento: em 10 anos o Pré-sal atingiu a marca que a Petrobrás levou 45 anos para atingir até 1998)...
    ...os poços localizados nas bacias de Santos e de Campos já respondem, hoje, por cerca de 40% da nossa produção de petróleo operada no Brasil.
    ... Isso comprova não só a viabilidade técnica e econômica do pré-sal, como também a sua alta produtividade....
    “Os projetos de produção do pré-sal são, hoje, a principal aposta e foco de investimentos da Petrobras, por sua importância estratégica e alta rentabilidade. Eles são a garantia, junto aos demais projetos do nosso portfólio, de maior previsibilidade para as nossas metas e curva de produção”...

    Eu concluo dizendo, há muita manipulação, tudo leva ao entreguismo de nossas riquezas. INFELIZMENTE já vi este filme nos governos do FHC...
    Espero está errado quanto a este juízo...

    ResponderExcluir

Espaço reservado para expressão de livre pensamento, desde que obedecidas as boas regras de civilidade. Não permitimos o uso de palavras incompatíveis com o propósito deste blog.